O amor é um precipício… – Edimar Rodolfo

Não sei qual a latitude nem qual a longitude, mas sei que existe esse lugar. Nesse precipício se jogam todos os dias bilhões de pessoas, pulam os jovens, os adultos e os velhos, alguns malucos se jogam virando cambalhotas, outros precisam de um empurrãozinho.

Lá do alto da pra ouvir os gemidos de quem já saltou, lágrimas, gargalhadas e gritos que cada um imagina ser uma coisa diferente, alguns dizem que é de alegria, outros tem quase certeza que é de tristeza. Alguns curiosos ficam só olhando e nunca pulam, um deles -um velhinho solitário- me explicou que não pulou porque não tem mais idade pra isso, mas se arrepende de não ter pulado quando era moço, disse também que quem não pula fica rabugento, fora do precipício tudo é indiferença, todos são frios.

Eu convenci o velhinho a pular, afinal não existe idade certa para amar, depois eu me joguei também…

Comentários

Comentários

%d blogueiros gostam disto: