Gênesis segundo os trespontanos subversivos…

No começo de sua obra Deus fez reticências,hoje nós chamamos aquelas reticências de “Serra de Três Pontas”, Deus então percebeu que aquelas reticências tinham ficado longe demais do mar, então ele resolveu fazer ali pertinho uma queda d’água ,e assim nasceu o que chamamos hoje de “Cachoeira do Sobradinho”. Estava ficando lindo. Então Deus chamou seu irmão Sol para observar toda aquela beleza, o Sol gostou tanto que resolveu ficar e desde então fez-se a luz,a irmã lua também foi chamada e para comemorar a visita de seus irmãos queridos, Deus fez uma sala de estar onde ele de camarote via o pôr do Sol e o nascer da Lua,aquela sala de estar foi batizada de “Paraíso” e como ainda tinha espaço Deus fez um grande sofá,hoje conhecido como “Alto-Cocada”, era de lá que Deus observava as maravilhas que tinha criado.

Por um descuido Deus naqueles dias deixou cair uma semente ali na sala,e então nasceu a “Arvinha”. Deus havia
feito há algum tempo atrás uma espécie chamada “ser humano” e resolveu trazer alguns exemplares para aquela pequena região, os seres humanos faziam e aconteciam mas nunca assistiam o pôr do Sol e nem se importavam com a Lua, e ainda escravizavam seus próprios irmãos só por serem de cor diferente. Deus foi questionado pelo Sol e pela Lua que já ameaçavam ir embora.

Deus então tomou uma atitude, se lembrou que sempre que as coisas iam mal na Terra ele mandava subversivospor do sol 2 pra tentar resolver, fez isso em todas as partes do mundo e estava preparado pra fazer em Três Pontas também. Mandou Francisco de Paula Victor, que na Terra ficou conhecido como Padre Victor, mandou também a música e com ela veio Milton Nascimento, e depois vieram centenas de outros subversivos. O plano de Deus deu tão certo em Três Pontas que a população subversiva só vem crescendo desde aqueles tempos, e ele, mesmo sem saber frequentam os mesmos lugares essenciais da cidade, aqueles lugares que Deus fez primeiro, os lugares onde ficam os maiores pedaços da alma da pequena Três Pontas, todos os dias e todas as noites é possível encontrar um subversivo em algum desses lugares.

Se você vai à qualquer um desses lugares e pensa em amor e liberdade, você volta com a alma lavada e as vezes pode até sentir um vento na alma,dizem que é o próprio Deus soprando a maldade pra longe de você, e se dissolvendo no ar…

Por: Edimar Rodolfo
Fotografias: Daniel Monteiro

Comentários

Comentários

%d blogueiros gostam disto: